TENSÃO NO CAMPO: Invasores de terra desafiam a polícia e continuam causando pânico

A Força Nacional de Segurança chegou à região no último mês de junho para atuar na área de conflito agrário
Facebook
WhatsApp
Twitter
O conflito agrário na região de Nova Mutum Paraná, em Porto Velho (RO), parece não ter fim. Os invasores continuam desafiando as forças policiais e entrando em confronto à bala.
Não foi diferente na tarde de sexta-feira (13), ocasião em que policiais militares do Batalhão de Choque teriam sido recebidos a tiros na fundiária da fazenda Santa Carmen.
As equipes policias revidaram e na troca de tiros três acusados foram mortos, além de outros quatro presos com várias armas e munições.
O último confronto com vítimas fatais, ocorrido entre a polícia e invasores de terras foi no dia 03 de outubro do ano passado. O resultado foram as mortes do sargento Rodrigues e do  tenente Figueiredo. O palco desse atrito foi a fazenda Nova Brasil, que também havia sido invadida pelos grileiros.
Sargento Rodrigues
Tenente Figueiredo
Na mesma situação, o tenente Ferraz foi baleado pelos criminosos durante o confronto a tiros.
Presos 
A Delegacia de Homicídios entrou nas investigações do caso sob o comando da delegada Leisaloma Carvalho, prendeu alguns dos envolvidos durante a Operação Ordo deflagrada no dia 10 de outubro de 2020, mas depois todos foram soltos pela Justiça.
Com isso, os ataques dos invasores continuaram, no dia 21 de abril deste ano cerca de 40 criminosos invadiram a fazenda Santa Carmen e torturaram dois trabalhadores da propriedade rural.
Os criminosos também causaram destruição na fazenda, quebrando toda a residência na sede da propriedade e também  cercas, tocando um verdadeiro terror no local.
Força Nacional 
A Força Nacional de Segurança chegou à região no último mês de junho para atuar naquela área de conflito agrário, mas até então não conseguiu êxito em prisões de invasores.
No dia 21 de maio deste ano o criminoso Alonso da Conceição, 24, foi morto a tiros ao confrontar a Polícia Militar na região da fazenda Galo Velho. Ele portava uma pistola e uma metralhadora.
Segundo a polícia, Alonso era um dos seguranças da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) que age nas invasões de propriedades rurais em Nova Mutum Paraná.
Os criminosos fortemente armados causam pânico naquela área e a Polícia Militar deverá ter ainda muito trabalho para contê-los.
Fonte: Rondoniaovivo

Deixe um comentário

Imaral – lateral 01 – CPU
Smart Andrade – lat 02 – CPU
IMARAL – Laterall 03 – GIF – ANIVERSARIO
%d blogueiros gostam disto: