Taxa de desocupação em Rondônia se mantém estável no primeiro trimestre de 2021

Pesquisa foi realizada pelo IBGE. Das mais de 740 mil pessoas com uma ocupação no estado, 21,5% estão no ramo da agropecuária. Cerca de 33 mil pessoas desistiram de procurar um emprego.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

A taxa de desocupação em Rondônia se manteve estável no primeiro trimestre de 2021 em comparação com o trimestre anterior, segundo aponta Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2021, a taxa de desocupação no estado era de 11,4%, enquanto a nacional aumentou, atingindo 14,7%.

Os empregados em Rondônia continuam sendo o maior grupo por categoria, representando 58,3% do total de ocupados. Entre eles:

  • 67,7% estavam ocupados no setor privado;
  • 24,9% no setor público e
  • 7,4% eram trabalhadores domésticos.

 

O segundo maior grupo depois dos empregados é formado pelos que trabalham por conta própria, representando 33,6% do total. Desses, mais de 85% não possuem registro no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ).

Na divisão por atividades, 160 mil pessoas das 743 mil ocupadas, representando 21,5% do todo, estavam no ramo agropecuário. Os trabalhadores do comércio são 146 mil (19,6%) e os servidores públicos são 128 mil (17,2%).

Ainda de acordo com a pesquisa do IBGE, 5,2% das pessoas ocupadas estavam subocupadas, por insuficiência de horas trabalhadas, e pelo menos 33 mil continuam na categoria de desalentados, quando já desistiram de procurar um emprego.

A taxa de informalidade no estado também continua alta, com índice de 49,8%, mas se manteve estável em comparação com o trimestre anterior.

Fonte: G1

Deixe um comentário

CPU, LATERAL, ANUNCIE AQUI
No data was found
No data was found
%d blogueiros gostam disto: