Prefeitura recebe 1º lote de contentores de resíduos para substituir lixeiras de Vilhena, RO

Prefeitura recebe 1º lote de contentores de resíduos para substituir lixeiras de Vilhena, RO
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

A prefeitura de Vilhena (RO) recebeu na última semana o primeiro lote de contentores de resíduos, que substituirão as lixeiras convencionais que ficam na frente das casas. Ao todo, mais de 2,2 mil recipientes serão entregues até novembro deste ano na cidade para que o sistema de coleta seletiva mecanizada entre em funcionamento.

Nesse primeiro lote, cerca de 265 contentores foram repassados ao município. Segundo o diretor geral do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Maciel Wobeto, até o fim da semana, mais 500 contêineres serão recebidos e, em 15 dias, começarão a ser distribuídos pela cidade.

Os contêineres, que são totalmente vedados para evitar a proliferação e atração de insetos, roedores e mau cheiro, têm capacidade de comportar até uma tonelada de lixo. Eles serão distribuídos a cerca de 100 metros das residências.

Em cada ponto haverá três deles, um para resíduos secos recicláveis, outro para resíduos compostáveis e um terceiro para rejeitos diversos.

Conforme a secretária Municipal do Meio Ambiente (Semma), Marcela Almeida, a pasta irá investir em educação ambiental à população para explicar a forma correta de descarte de resíduos. Ainda de acordo com a Semma, Vilhena é a primeira cidade da região Norte a ser contemplada com a ação do Ministério do Meio Ambiente.

Quando instalados os contentores, cada morador ficará responsável por separar dentro de casa os resíduos. O contêiner para resíduos secos recicláveis é destinado a papel, plástico, vidro e metais em geral.

No contêiner de resíduos orgânicos, devem ser colocadas cascas de frutas, verduras, ovos, pó de café usados (incluindo filtros), restos de chás (incluindo saquinhos), ervas de chimarrão/tereré e semelhantes.

No último contêiner vão rejeitos como lixo do banheiro, lenços e fraldas descartáveis, alimentos, papéis engordurados e bitucas de cigarro.

Sinalização

A Secretaria Municipal de Trânsito ficará responsável de sinalizar (com pintura no asfalto) todos os locais que receberão os contêineres, que devem ocupar espaço semelhante ao de dois carros.

Segundo a prefeitura, eles serão identificados com cada tipo de resíduo a ser depositado e também com uma faixa refletiva.

Mais trabalhadores

Com o trabalho mecânico, que será realizado boa parte pelo caminhão especializado, haverá uma diminuição de 80% dos custos com mão de obra no trabalho. Em contrapartida, o foco da prefeitura está no aumento de trabalhadores na coleta seletiva.

A diretora de planejamento do Saae, Sueli Magalhães, afirma que é preciso adaptar-se a nova forma de coleta seletiva.

“A mão de obra do funcionário será utilizada em outra área, não mais na rua. É preciso uma adaptação. Quando se separa o resíduo em três frações, secos recicláveis, compostáveis e diversos, abre-se um leque de trabalho e dá outras oportunidades. Caberá a empresa se adaptar as novas maneiras de se trabalhar com os materiais recicláveis”, explica.

Até janeiro, cerca de 60 pessoas trabalham na reciclagem de aproximadamente 70 toneladas de resíduos gerados na cidade mensalmente.

Com a implantação dos contêineres a intenção da prefeitura é aumentar o número de empregados para mais de 200, que lidarão com a reciclagem e compostagem desse material que já virá separado.

FONTE: G1

Deixe um comentário

CPU, LATERAL, ANUNCIE AQUI
LATERAL 02 – C.ALIANÇAS
No data was found
%d blogueiros gostam disto: