PEQUENO ALÍVIO/ Preço da cesta básica teve queda de 0,58% em Porto Velho…

Levantamento feito pela UNIR fez análise dos preços no mês de setembro. Diferença daria para comprar de 06 a 08 pães ou 05 ovos brancos
Facebook
WhatsApp
Twitter

A Universidade Federal de Rondônia (UNIR), por meio de pesquisa do curso de economia, trouxe a notícia de um pequeno alívio para o bolso de quem mora em Porto Velho: a cesta básica teve uma queda de 0,58%.

O preço total dos itens mais básicos da alimentação da população, no mês de setembro, chegou a R$ 475,26. Uma queda de 0,58% na comparação com o mês de agosto, quando todos os produtos custavam R$ 478,03 (diferença de R$ 2,77).
No acumulado dos últimos 12 meses houve um aumento de 14,94% nos valores. A cesta básica custa 15,48% a mais do que em setembro de 2020. Apenas neste ano os preços subiram 6,18% no total.
Com o valor da diferença calculado pelo Rondoniaovivo, daria para comprar de 06 a 08 pães franceses (dependendo do valor por quilo) ou cinco ovos brancos em um mercadinho de bairro (com cada ovo custando R$ 0,50).
Aumentos
Dos 12 produtos pesquisados pela UNIR, sete apresentaram aumento de preços em setembro, quando comparado com agosto deste ano: café (5,28%), tomate: (4,12%), óleo (3,2%), leite (2,65%), manteiga (2,21%), açúcar (1,49%) e farinha (0,22%).
Por outro lado, cinco produtos que não podem faltar na mesa do portovelhense tiveram quedas razoáveis no mês passado: pão (-5,55%), banana (-3,03%), feijão (-3,58%), arroz (-14%) e carne (-0,73%).
Assustador
Já os vilões do bolso do consumidor, com forte alta no período de um ano do levantamento, também são essenciais na mesa de qualquer família: tomate (59,13%), café (39,18%), manteiga (21%), açúcar (18,66%), carne (12,65%), feijão (12,62%), óleo (12,27%), pão (10,27%), banana (8,4%) e farinha (8,1%).
Na outra ponta, com razoável redução em um ano em relação a setembro de 2020, estão apenas o leite (-7,64%) e arroz (-9,84%).
Mais elevação nos preços
De acordo com o professor de economia da UNIR e coordenador da pesquisa, Jonas Cardoso, os preços da cesta básica podem subir ainda mais.
“Apesar da queda no preço da cesta básica no comparativo entre os meses de agosto e setembro, o preço ainda se mantém alto frente à inflação medida pelo IPCA [Índices de Preço ao Consumidor Amplo]. O aumento no preço do tomate está relacionado com a menor oferta devido à safra que teve redução na colheita. A tendência dos preços segue em alta devido aos custos de produção e transporte”, destacou Cardoso.
Os 12 produtos da que compõem a cesta básica são pesquisados em diversos estabelecimentos comerciais de Porto Velho.
Fonte: RondoniaaoVivo

Deixe um comentário

Imaral – lateral 01 – CPU
Smart Andrade – lat 02 – CPU
IMARAL – Laterall 03 – GIF – ANIVERSARIO
%d blogueiros gostam disto: