O G1 entrou em contato com a Sesau, Supel e com a assessoria de imprensa do Governo de Rondônia e, até a publicação desta reportagem não obteve retorno.

Morte de Serafin Sanchez Canquin foi anunciada pela Sesau nesta quarta-feira (29). Rondônia já acumula 855 mortes por causa da doença.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Um médico morreu em decorrência da Covid-19, segundo confirmação em nota nesta quarta-feira (29) da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). O profissional da saúde foi identificado como Serafin Sanchez Canquin.

No comunicado, a pasta lamenta o óbito e reforça que a morte de Canquin representa “grande perda para a classe médica”.

No Facebook, internautas lamentaram a morte do médico que, segundo alguns deles, era boliviano. “Grande amigo, ser humano e profissional! Uma enorme perda! Meus sentimentos a família!”, declarou um deles.

“Grande anestesista. Me atendeu no dia do meu parto de risco, onde tive uma eclâmpsia no ano de 2000. Que Deus o conceda um descanso de muita paz”, contou outra internauta.

A Sesau de Rondônia confirmou, nesta quarta-feira (29), 15 novas mortes por causa do novo coronavírus. Desde o início da pandemia, foram registrados 855 óbitos na região.

O número de diagnósticos soma 37.634: são 785 infecções a mais que o total contabilizado até a noite de terça-feira (28). Em contrapartida, 25.244 (72,7%) pessoas já estão recuperadas da doença em Rondônia.

A capital continua sendo a cidade com maior número de infectados: são 21.273 diagnósticos da doença e 554 óbitos. Em seguida está Ariquemes com 2.526 casos confirmados, Guajará-Mirim com 2.176 e Vilhena com 1.300 diagnósticos.

A Sesau também divulgou no boletim que há:

  • 409 pacientes internados no total;
  • 121.214 testes realizados; e
  • 1.658 casos suspeitos aguardando resultado no Lacen.

 

 

FONTE: G1 

Deixe um comentário

No data was found
No data was found
No data was found
%d blogueiros gostam disto: