NOTA DE ESCLARECIMENTO DA DEFESA DA EMPRESA CLUBE DE TIRO RIGTH SHOT

NOTA
Facebook
WhatsApp
Twitter
NOTA DE ESCLARECIMENTO

Considerando divulgação jornalística pelo sitio eletrônico “Alerta Buritis” intitulado:

“Clube de Tiros em Buritis tem Atividades Suspensas pelo Exército Brasileiro”

Importante Esclarecer publicamente o seguinte:

Inicialmente agradecemos o espaço assegurado democraticamente diante do direito de resposta para dizer o seguinte:

O CLUBE DE TIRO RIGTH SHOT, trata-se de pessoa jurídica de direito privado, ao mesmo tempo que naquela espaço também existe personificado outra pessoa jurídica com nome de fantasia RIGTH SHOT onde funciona e trata-se de uma Loja devidamente inscrita e legalizada perante todos os órgãos públicos onde exerce atividade legitima empresarial de compra e venda de armas, munições e acessórios, produtos controlados pelo Exército Brasileiro.

Fatos relacionados e contidos nos elementos do inquérito policial instaurado em desfavor da pessoa física, frisa-se aliás anterior proprietário das empresas NÃO possui quaisquer conexão ou relação com a decisão do Exército quanto a suspensão cautelar das atividades.

Dizer ainda que estamos em plena transição empresarial diante das atividades do Clube de Tiro e sua Loja, decisão exclusivamente empresarial e legítima junto aos órgãos oficiais.

Esclarecer ainda que a retomada das atividades do Clube depende única e exclusivamente das formalizações documentais e preenchimentos dos requisitos administrativas perante o Exército Brasileiro.

Portanto é bom destacar que a retomada das ATIVIDADES empresariais do Clube de Tiro NÃO dependem da conclusão do inquérito policial.

Destacamos para todos os associados, clientes, amigos e colaboradores que toda administração empresarial NÃO mais diz respeito ao anterior proprietário, a decisão de seu afastamento vai além da decisão empresarial, objetivou-se também afastar ilações e alegações de que o mesmo poderia de alguma “atrapalhar” as investigações.

Vale ponderar ainda que o ora investigado anterior proprietário do clube mesmo antes da ciência da decisão de prisão preventiva já se encontrava fora da cidade de Buritis.

Afirmamos com muita tranquilidade que NÃO aceitaremos e não iremos tolerar julgamentos antecipados, típicos de estados totalitários. É preciso respeitar todas as garantias constitucionais do contraditório e da ampla defesa.

Por fim esclarecer que o anterior sócio proprietário das empresas decidiu não retornar para a cidade ao menos por enquanto diante da repercussão dado ao caso envolvendo seu nome, concomitantemente com medo de retaliação e primou pela proteção de sua família.

Em momento oportuno todas as injustiças infames antecipatórias que estão sendo ventiladas em desfavor do proprietário anterior, e sua família e o Clube de Tiro serão restabelecidas.

 

Rodrigo F. Batista                                                       

OAB/RO 2840

Deixe um comentário

famacia da farmilia anigif
Sequência 01_1
No data was found