MUNDO HISTORICO- 10 ANOS PARA CONSTRUIR E 10 SEGUNDOS PARA COLAPSAR Os 20 anos do ataque às Torres Gêmeas..

Os 20 anos do ataque às Torres Gêmeas A cronologia do atentado terrorista de 11 de setembro
Facebook
WhatsApp
Twitter

A manhã de 11 de setembro de 2001 começou ensolarada em Nova York. O verão norte-americano estava quase no fim, e os moradores de Manhattan já retomavam a vida normal. A metrópole amanheceu agitada, as primárias para a eleição de prefeito iriam começar naquele dia.

Às 8h46, o clima da cidade mudou completamente. Um Boeing 767-200ER acertou a torre norte do edifício World Trade Center, prédio de 110 andares na ponta da ilha.

Em 1 hora e 16 minutos, outras três aeronaves acertaram diferentes alvos nos Estados Unidos: a torre sul do complexo em Nova York; o Pentágono, em Washington D.C; e um campo vazio em Shanksville, na Pensilvânia.

Os passageiros e tripulantes de todos os aviões morreram, assim como 2.977 pessoas em solo americano. Abaixo mostramos como funcionou a cronologia do 11 de setembro. Um dos dias mais trágicos da história mundial, que hoje completa 20 anos.

7h59

O voo 11 da American Airlines decola de Boston com destino a Los Angeles, encontram-se a bordo 11 tripulantes, 76 passageiros e 5 terroristas. A aeronave está abastecida com 34 mil kg de combustível.

Mohamed Atta (direita) e Abdul Aziz al-Omari (centro) embarcando. Os dois participaram do sequestro do voo 11 da American Airlines. Crédito: Divulgação/U.S. Department of Justice

8h14

Após 15 minutos da decolagem, começa o sequestro no voo 11. Mohamed Atta solta um spray para dificultar a respiração das pessoas da primeira classe. Os terroristas dizem estar com uma bomba e orientam os passageiros a irem para a parte de trás da aeronave. O ex-militar Daniel Lewis tenta controlar os criminosos, mas acaba esfaqueado. Os invasores entram na cabine e controlam o avião.

8h15

Com 9 tripulantes, 51 passageiros e 5 terroristas a bordo, o voo 175 da United Airlines decola de Boston para Los Angeles. A aeronave está abastecida com 34 mil kg de combustível.

8h19

Em uma ligação que durou 25 minutos, a aeromoça Betty Ann Ong, do voo 11 da American Airlines, avisa à torre que o avião havia sido sequestrado e que uma pessoa foi esfaqueada na classe executiva. Ela revelou, ainda, em quais assentos os terroristas estavam sentados, e os militares conseguem identificá-los. Os invasores desligam o transponder e os controladores não conseguem mais saber a localização da aeronave.

8h20

O voo 77 da American Airlines sai de Washington D.C. com destino a Los Angeles, encontram-se a bordo 6 tripulantes, 53 passageiros e 5 terroristas. A aeronave está abastecida com 22 mil kg de combustível. Os sequestradores escolheram aviões transcontinentais com o objetivo de que a gasolina fosse suficiente para explodir os prédios.

Salem al-Hazmi (esquerda) e Nawaf al-Hazmi (centro) passando pela segurança no Aeroporto Internacional Washington Dulles. Divulgação/U.S. Department of Justice

8h24

Sem querer, os sequestradores avisam à torre que controlavam o voo 11 da American Airlines. Eles achavam que estavam falando no sistema interno da aeronave.

8h25

O piloto do voo 175 da United Airlines, Victor J. Saracini, escuta a transmissão dos terroristas do voo 11 e avisa para a torre. O avião dele é sequestrado alguns minutos depois.

8h30

As atividades matinais começam no World Trade Center, um complexo comercial na parte sul de Manhattan. O conjunto abriga as Torres Gêmeas, um hotel, quatro prédios de escritórios, shopping center, restaurantes, uma praça pública e uma estação de baldeação de transporte público. O restaurante no 106° andar da torre norte convocou 72 funcionários para trabalhar em um evento marcado para a manhã daquele 11 de setembro.

O World Trade Center, localizado no sul da ilha de Manhattan, era um complexo empresarial e cultural de Nova York. Crédito: Getty Images

8h37

Os controladores de voo no aeroporto de Boston avisam à Aeronáutica que o voo 11 da American Airlines foi sequestrado.

8h42

Atrasado, o voo 93 da United Airlines parte de Newark com destino a São Francisco, encontram-se a bordo 7 tripulantes, 33 passageiros e 4 terroristas. A aeronave está abastecida com 22 mil kg de combustível.

8h46

O voo 11 da American Airlines, levando 92 pessoas de Boston para Los Angeles, acerta a torre norte do World Trade Center, em Nova York. O avião bate entre o 93° e o 99° andar. As pessoas acima do 91° andar ficam presas no prédio.

8h49

Os jornais americanos começam as transmissões ao vivo de um “suposto incêndio” no World Trade Center. Eles não imaginam o desenrolar dos próximos minutos…

9h02

O voo 175 da United Airlines, levando 65 pessoas de Boston para Los Angeles, bate na torre sul do World Trade Center. O avião acerta entre o 77° e o 85°andar. Entre 50 e 200 pessoas morrem tentando pular dos andares mais altos do prédio. Eles ficam presos, sem acesso às escadas de emergência e aos elevadores.

Crédito: Getty Images

9h05

O então presidente dos EUA, George W. Bush, é avisado pelo assessor Andrew Card do segundo ataque. Ele visitava uma escola infantil em Sarasota, na Flórida.

Acervo Fundação George W. Bush

9h28

Bush dá uma coletiva na escola pública e avisa: “Aconteceu um aparente ataque terrorista aos Estados Unidos”.

9h37

O voo 77 da American Airlines, transportando 64 pessoas de Washington para Los Angeles, bate contra o lado oeste do Pentágono, na capital norte-americana. Morrem 125 pessoas (entre civis e militares) que trabalhavam no prédio no momento do ataque.

Crédito: Divulgação/U.S. Department of Justice

9h42

O governo fecha o espaço aéreo dos Estados Unidos.

Crédito: Getty Images

9h50

A torre sul do World Trade Center, em Nova York, colapsa em 10 segundos. Mais de 800 pessoas morrem dentro e fora do prédio.

10h03

O voo 93 da United Airlines, levando 44 pessoas de Newark para São Francisco, cai perto de Shanksville, na Pensilvânia. Os passageiros souberam dos ataques em Nova York, invadem a cabine e derrubam o avião.

Crédito: Getty Images

Crédito: Getty Images

10h29

A torre sul do World Trade Center, em Nova York, colapsa após incêndio de 102 minutos. Mais de 1.600 pessoas morrem dentro e ao redor do prédio.

Crédito: Getty Images

Crédito: Getty Images

11h02

O prefeito Rudy Giuliani evacua o sul de Manhattan.

Crédito: Getty Images

Ao todo morreram

2.977

PESSOAS

em Nova York,
Washington D.C e
Shanksville

Entre

75% e 80%

eram

HOMENS

1.645

CORPOS

foram identificados

Dentro ou ao redor do World Trade
Center, em Nova York, morreram

2.753 PESSOAS:

343 eram bombeiros,
23 eram policiais e
37 oficiais de porto

No Pentágono,

184 PESSOAS

foram mortas

Os sequestros dos quatro aviões envolveram 19 terroristas. Alguns deles moravam nos Estados Unidos há mais de um ano para acompanhar aulas de aviação. Outros entraram no país alguns meses antes da operação.

De acordo com o governo norte-americano, o ataque provavelmente foi orquestrado pelo então líder da al-Qaeda, Osama bin Laden. Os Estados Unidos, entretanto, nunca indiciaram o saudita. Bin Laden negou diversas vezes a autoria do atentado, mas acabou sendo assassinado pelas Forças Armadas dos Estados Unidos, em 2 de maio de 2011, na cidade de Abbottabad, no Paquistão.

Como reação política e militar aos ataques, Bush decidiu invadir o Afeganistão, face central da “guerra ao terror”. O então presidente dos Estados Unidos pôs o combate contra organizações terroristas no topo das prioridades do governo, com foco inicial na rede al-Qaeda. O Talibã seria deposto em semanas, mas continuaria lutando uma guerra em oposição às forças internacionais e ao governo com estilo ocidental instalado em Cabul.

Foto aérea de Manhattan após a queda das Torres Gêmeas. Crédito: Getty Images

A operação norte-americana no Afeganistão durou 19 anos e terminou com Joe Biden, o atual presidente dos Estados Unidos, retirando as tropas do país em 31 de agosto de 2021. O Talibã retomou o poder em questão de horas criando uma crise política, militar e humanitária com milhões de afegãos tentando fugir do território.

DIRETORA-EXECUTIVA
Lilian Tahan
EDITORA-EXECUTIVA
Priscilla Borges
EDITOR-CHEFE
Otto Valle
COORDENAÇÃO E TEXTO
Olívia Meireles
REVISÃO
Juliana Alfioni
EDIÇÃO DE ARTE
Gui Prímola
EDIÇÃO DE VÍDEO
Gabriel Foster
TECNOLOGIA
Allan Rabelo
Daniel Mendes
Saulo Marques

Fonte: metropoles

Deixe um comentário

Imaral – lateral 01 – CPU
Smart Andrade – lat 02 – CPU
IMARAL – Laterall 03 – GIF – ANIVERSARIO
%d blogueiros gostam disto: