MPF arquiva caso sobre favorecimento de Michelle a amigos na Caixa

A primeira-dama teria tratado com o presidente da estatal para favorecimento de amigos pessoais em programas de crédito
Facebook
WhatsApp
Twitter

A Procuradoria da República do Distrito Federa (PRDF) arquivou a investigação sobre o envolvimento da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, em supostas interferências na Caixa Econômica Federal. A suspeita era de que Michelle teria agido em benefício de amigos para conseguir programa de créditos de emergência ofertados pela estatal durante a pandemia.

A primeira dama teria tratado do tema com o próprio presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Em resposta ao Ministério Público Federal (MPF), a instituição afirmou que não houve favorecimento a nenhuma pessoa próxima da família do presidente Jair Bolsonaro (PL).

A investigação foi incluída no inquérito que apura irregularidades na Caixa Econômica.

 

Relembre o caso

A inclusão da denúncia na investigação em curso decorre de revelação trazida em reportagem da revista Crusoé, que revelou mensagens nas quais o gabinete de Michelle teria pedido para que o banco incluísse no programa de concessão de crédito empresas de aliados bolsonaristas e pessoas próximas à família presidencial.

O gabinete da primeira-dama registrou as demandas por e-mail. Os assessores de Michelle teriam atuado como despachantes para facilitar a aprovação das empresas no programa. Em uma ocasião, Michelle Bolsonaro chegou a falar sobre o assunto com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

“A pedido da sra. Michelle Bolsonaro e conforme conversa telefônica entre ela e o presidente Pedro, encaminhamos os documentos dos microempresários de Brasília que têm buscado crédito a juros baixos”, dizia um e-mail enviado pela assessora especial da Presidência à Caixa.

 

Demandas atendidas

A operação foi detectada pelo sistema de controle do próprio banco e uma apuração interna foi aberta. Após Guimarães encaminhar as demandas da primeira-dama a uma agência de Taguatinga, praticamente todas foram atendidas.

Entre os contemplados pelo programa, estão o florista que atende Michelle, a confeiteira que fornece doces e bolos para festas no Palácio do Planalto, a cabeleireira da primeira-dama e um promoter que organiza recepções para os integrantes da Corte brasiliense.

Marcas de roupa que foram divulgadas pela família do presidente nas redes sociais também estão na lista.

 

Por Mariah Aquino

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

LATERAL – ANIVERARIO RADIO
Lateral – Imaral
Lateral 03. CPU – FINAL DE ANO RÁDIO
Lateral 03 – CPU – Dia Internacional da Mulher
Lateral3 – Feliz Ano Novo – Rádio
%d blogueiros gostam disto: