Mais novo no futebol que Neymar, RB Leipzig tem elenco que custou menos do que o brasileiro ao PSG

Fundado dois meses depois da estreia do brasileiro no time profissional do Santos, em 2009, clube alemão tem acertado nas apostas em jogadores jovens e baratos, dentro de sua realidade
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

O RB Leipzig será o adversário do Paris Saint-Germain na semifinal da Liga dos Campeões, marcada para esta terça-feira. O clube alemão tem cerca de 11 anos e três meses de existência, uma trajetória no futebol mais jovem do que a carreira do atacante Neymar como profissional. Assim como o caso do craque brasileiro, trata-se de uma ascensão impressionante.

RB Leipzig e Paris Saint-Germain se enfrentam nesta terça-feira, às 16h (horário de Brasília), no Estádio da Luz. O ge acompanha em tempo real.

 

A classificação para as semifinais da Champions, obtida na vitória sobre o Atlético de Madrid, foi até aqui o ponto alto de uma temporada já histórica para o RB Leipzig. Em sua segunda participação no torneio, alcançou a fase de mata-mata ao terminar como líder do grupo G, que tinha Benfica, Lyon e Zenit. Agora está a dois jogos do título.

E pensar que o clube foi fundado em 19 de maio de 2009, cerca de dois meses depois da estreia de Neymar como jogador profissional, no Santos. O brasileiro fez a sua primeira partida no dia 7 de março de 2009, aos 17 anos, na vitória sobre o Oeste no Campeonato Paulista.

No período de 11 anos, o RB Leipzig deixou a quinta divisão do futebol da Alemanha e conseguiu atingir a elite local, em 2016. Na primeira temporada na Bundesliga, em 2016/17, ficou com o vice-campeonato. Na estreia na Liga dos Campeões, em 2017/18, terminou em terceiro lugar no Grupo G, atrás de Besiktas e Porto. O time ficou fora da edição da temporada passada após um sexto lugar no Campeonato Alemão.

Apesar disso, a equipe de Leipzig não tem um título relevante em sua história. Foram duas conquistas da Copa da Saxônia, uma competição regional, e os troféus da quarta e quinta divisões nacionais.

RB Leipzig comemora classificação para as semifinais da Champions sobre o Atlético de Madrid — Foto: Getty Images

RB Leipzig comemora classificação para as semifinais da Champions sobre o Atlético de Madrid — Foto: Getty Images

Por sua vez, Neymar teve nos primeiros anos de Santos a conquista de três Paulistas, uma Copa do Brasil e uma Copa Libertadores. Aos 21, ele se transferiu para o Barcelona em junho de 2013. Lá, ganhou uma Liga dos Campeões da Europa, um Mundial de Clubes, duas edições do Campeonato Espanhol e três Copas da Espanha.

Desde que chegou ao Paris Saint-Germain, em agosto de 2017, após uma transferência no valor de € 222 milhões (R$ 820 milhões na época), o craque brasileiro venceu o Campeonato Francês três vezes, a Copa da França em duas ocasiões, uma Supercopa da França, e a Copa da Liga Francesa também em duas temporadas.

Elenco barato que dá retorno

 

Se o PSG investiu essa cifra recorde de 222 milhões de euros para tirar Neymar do Barcelona, por outro lado o RB Leipzig precisou de menos para contratar praticamente todo o elenco semifinalista desta Liga dos Campeões. Obviamente, clubes de realidades econômicas distintas, elemento que precisa ser levado em consideração.

De acordo com informações do site Transfermarkt, especializado no mercado da bola, o clube alemão gastou cerca de 165,7 milhões de euros para contratar os 26 atletas usados nesta temporada.

O RB Leipzig aplicou nos últimos anos, por exemplo, aproximadamente 33 milhões de euros para trazer Timo Werner (já vendido para o Chelsea), Christopher Nkunku, Marcel Sabitzer, Lukas Klostermann e
Péter Gulácsi, os cinco jogadores que mais atuaram em 2019/20. Autores dos gols da classificação para as semifinais da Champions, Tyler Adams e Dani Olmo custaram juntos 21,6 milhões de euros.

O time titular da vitória sobre o Atlético de Madrid custou ao RB Leipzig cerca de 80 milhões de euros nos últimos anos (apenas para a aquisição), segundo o Transfermarkt.

 

Contratações mais altas do RB Leipzig nos últimos anos

Nome do jogador Posição Época da aquisição Valor
Kevin Kampl Meio-campista 2017/18 € 20 milhões
Dani Olmo Meia-atacante 2019/20 € 19 milhões
Amadou Haidara Volante 2018/19 € 19 milhões
Ademola Lookman Ponta esquerda 2019/20 € 18 milhões
Nordi Mukiele Lateral-direito 2018/19 € 16 milhões

Vale destacar que setes jogadores importantes do time estão no Leipzig desde a subida para a Bundesliga, na temporada 2015/16: Gulásci, Orban, Klostermann, Halstenberg, Sabitzer, Forsberg e Poulsen. Isso evidencia o trabalho de prospecção e desenvolvimento a longo prazo.

Curiosamente, a aquisição mais cara da história do RB Leipzig, o volante Naby Keitá, contratado em 2016/17 por cerca de 30 milhões de euros, hoje defende o Liverpool. Ele foi vendido para o clube inglês em julho de 2018, por aproximadamente 65 milhões de euros.

Jogadores do RB Leipzig comemoram vaga nas semifinais da Champions — Foto: Getty Images

 

 

 

FONTE: G1

Deixe um comentário

Lat. 03 cpu, live
lat02-gif papo livre
No data was found
%d blogueiros gostam disto: