Juiz dos EUA barra temporariamente decisão do governo Trump de proibir downloads do TikTok

Medida entraria em vigor às 23h59 deste domingo. Por outro lado, não foi bloqueada a restrição para que o aplicativo deixe de funcionar nos EUA em 12 de novembro, caso negociação entre desenvolvedora chinesa ByteDance e americanas Oracle e Walmart não receba aval de Trump e da China.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Um juiz dos Estados Unidos em Washington bloqueou, temporariamente, uma ordem do governo de Donald Trump para proibir o download do aplicativo de vídeos TikTok. A medida entraria em vigor às 23h59 deste domingo (27).

O juiz distrital dos EUA, Carl Nichols, concedeu uma liminar solicitada pelo proprietário do TikTok, ByteDance, para permitir que o aplicativo permanecesse disponível nas lojas de aplicativos dos EUA.

Por outro lado, ele se recusou, “neste momento”, a bloquear restrições adicionais do Departamento de Comércio dos EUA, que entrarão em vigor em 12 de novembro, informou a agência de notícias Reuters

Essas restrições são mais abrangentes e incluem “qualquer provisão de hospedagem de internet que habilite o funcionamento ou otimização do aplicativo nos EUA”. Com isso, o TikTok deixaria de funcionar nos Estados Unidos em novembro.

Essa limitação passará a valer caso um acordo, entre a chinesa ByteDance e as empresas americanas Oracle e Walmart, não seja aprovado por Trump e pelo governo chinês.

O TikTok é um aplicativo desenvolvido pela empresa chinesa ByteDance, conhecido por vídeos curtos populares entre adolescentes.

É a primeira rede social surgida na China a ganhar popularidade em mercados como Estados Unidos, Europa e Brasil.

O TikTok é gratuito, uma espécie de versão resumida do YouTube. Os usuários podem postar vídeos de até um minuto e escolher entre um enorme banco de dados de músicas e filtros.

Geralmente, os vídeos têm sincronização labial de músicas, cenas engraçadas e truques de edição incomuns.

A ByteDance, atual desenvolvedora do app, foi fundada em 2012 e tem sede em Pequim, na China. Em 2017, a empresa comprou o Musical.ly, outro aplicativo chinês que vinha fazendo sucesso nos EUA. Em 2018, o Musical.ly foi renomeado para TikTok.

FONTE: G1 

Deixe um comentário

Lat. 03 cpu, live
lat02-gif papo livre
No data was found
%d blogueiros gostam disto: