Forças de segurança constatam desocupação de fazenda no Sul de Rondônia

Área estava ocupada há cerca de dez meses por camponeses em Chupinguaia, no sul do estado.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Um dia após a desocupação, a Polícia Militar começou na quarta-feira (26) um reconhecimento de parte da fazenda Nossa Senhora Aparecida em Chupinguaia (RO). Nenhum invasor foi localizado.

A ação começou durante a tarde e foi acompanhada por oficiais de Justiça, representante da Promotoria e o Corpo de Bombeiros. Segundo a PM, a equipe caminhou cerca de 4 km em trilhas no meio da mata fechada, passando por obstáculos naturais e outros confeccionados pelos invasores como: pneus, cercas de arame farpado e pontes improvisadas.

Em nota, a corporação informou que pelo caminho foi possível identificar “diversos materiais explosivos já utilizados (fogos de artifício), pedaços de faixas da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) e placas indicando pontos estratégicos utilizados pelos invasores”.

E indica que ao chegar ao local denominado Acampamento Manoel Ribeiro, estavam dezenas de “barracos confeccionados com pedaços de madeiras da mata nativa, galhos e lona. Também foi observado que diversas roupas e pequenos objetos foram deixados”.

Polícia Militar vistoria desocupação de fazenda invadida em RO — Foto: P5 do 3º BPM/Divulgação

Polícia Militar vistoria desocupação de fazenda invadida em RO — Foto: P5 do 3º BPM/Divulgação

Ainda de acordo com os agentes que estiveram no local, a área possuía diversos pontos de observações, inclusive acima do nível das árvores e dezenas de “guaritas improvisadas” espalhadas no entorno do acampamento.

Mais de 240 famílias estavam acampadas na fazenda há cerca de 10 meses. A polícia realizava patrulhamento ostensivo na região para evitar conflitos até a saída voluntária dos camponeses no início desta semana.

A área da Nossa Senhora Aparecida, em Chupinguaia, é uma das três fazendas que surgiram da divisão das terras da Fazenda Santa Elina, onde ocorreu o conhecido como Massacre de Corumbiara. Por esse motivo, a área seria uma espécie de símbolo da luta dos camponeses pela terra.

Polícia Militar em fazenda invadida em Chupinguaia  — Foto: P5 do 3º BPM/Divulgação

 

 

Fonte: G1

Deixe um comentário

CPU, LATERAL, ANUNCIE AQUI
LATERAL 02 – C.ALIANÇAS
No data was found
%d blogueiros gostam disto: