‘Foi uma festa surpresa’, diz responsável por clube com centenas de banhistas em BH

De acordo com a prefeitura da capital, a retomada do funcionamento de clubes sociais só poderá ser feita quando a cidade entrar na fase 3 do programa de flexibilização.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Centenas de pessoas aproveitaram o dia ensolarado para se refrescar em um clube, no bairro Ouro Minas, na Região Nordeste de Belo Horizonte. Um evento na tarde deste domingo (16), reuniu música ao vivo, o funcionamento de um bar e banhistas. Em plena pandemia.

De acordo com a prefeitura da capital, a retomada do funcionamento de clubes sociais só poderá ser feita quando a cidade entrar na fase 3 do programa de flexibilização. Atualmente, Belo Horizonte está na fase 1, que libera o comércio varejista, cabeleireiros, manicures, shoppings e atividades na modalidade drive-in.

Nas imagens enviadas por telespectadores à TV Globo, crianças e adultos aproveitam a estrutura do clube, sem respeitar o distanciamento social e sem o uso de máscara de proteção. Dentro do estabelecimento, a rotina parece alheia à pandemia.

Aniversário surpresa

 

G1 entrou em contato com Junior Augusto, um dos responsáveis pelo Sítio do Paulinho, local do evento. Ele disse à reportagem que a aglomeração foi motivada pela comemoração do aniversário dele.

“Foi uma festa surpresa, com 30 convidados. São meus parentes. Algum invejoso deve ter mandado essas imagens para vocês, porque não teve denúncia, nem a polícia apareceu lá. Não teve Guarda Municipal. Então, eu entendo que não foi clandestino, foi entre família e amigos”, explicou.

 

Testemunhas relataram à TV Globo que a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte foram acionadas, mas não compareceram.

Em nota, a Polícia Militar informou que “tem atuado de maneira educativa em relação ao uso de máscaras e aglomeração de pessoas”. A corporação esclareceu que, em caso de descumprimento dos decretos municipais e estaduais, a atuação inicial é feita pela guarda municipal de cada cidade. Segundo a PM, os agentes municipais acionam os militares caso seja necessário algum apoio ou em ocorrência de crimes e contravenções.

Procurada, a Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte disse que, desde o dia 20 de março, quando passou a vigorar o decreto municipal 17.304, até as 9h da sexta-feira (14), “os guardas municipais realizaram 41.721 abordagens de orientação ao comércio, empresas e espaços públicos da capital. Tais abordagens constataram que 18.210 estabelecimentos estavam em desacordo com as determinações. No período, um total de 73 alvarás foram recolhidos pela Guarda Municipal”.

“A Guarda Municipal informa que permanece mantendo todo o seu efetivo nas ruas, dividido em turnos, para garantir o cumprimento das medidas de contenção da pandemia. A corporação atua no monitoramento do comércio e dos espaços públicos de Belo Horizonte para observar se os estabelecimentos estarão atuando de acordo com as regras atuais”, diz a corporação.

A Guarda também afirmou que “está fazendo o levantamento para verificar as duas situações específicas, citadas pela reportagem”.

A Subsecretaria de Fiscalização da prefeitura disse que “ações fiscais para a verificação de estabelecimentos estão sendo realizadas diariamente por uma equipe composta por cerca de 600 pessoas, entre fiscais, diretores, gerentes e agentes de campo”. E que “o descumprimento das regras pode resultar no recolhimento do Alvará de Localização e Funcionamento (ALF) do estabelecimento. Se o mesmo insistir, a Subsecretaria de Fiscalização pode interditar o estabelecimento. E, se houver o descumprimento da interdição o responsável está sujeito a pagar multa no valor de R$ 17.614,57”.

A população pode denunciar o funcionamento indevido de estabelecimentos ou a existência de aglomerações utilizando o aplicativo PBHApp ou o Portal de Serviços da Prefeitura.

Anúncios na internet

 

Pelas redes sociais, Junio Augusto fez diversos anúncios para eventos no Sítio do Paulinho. No texto de um deles, divulgava o funcionamento do local durante o dia dos pais, no domingo (9).

Publicação divulga funcionamento do clube no dia dos pais — Foto: Reprodução / Redes Sociais

Publicação divulga funcionamento do clube no dia dos pais — Foto: Reprodução / Redes Sociais

No sábado (15), também anunciou o evento que foi realizado neste domingo, supostamente a comemoração do aniversário que seria uma surpresa para ele.

Na publicação mais recente, o Junio Augusto ainda agradeceu aos profissionais que atuaram no evento deste domingo, com o registro de cinco fotos do local.

Outros casos

 

No bairro Caiçara, na Região Noroeste, um churrasquinho causou aglomeração de pessoas durante o dia. À noite, a situação se repetiu.

Em uma praça, no bairro Santa Tereza, na Região Leste, a situação foi parecida: muita gente junta e sem máscara.

Na Região do Barreiro, a festa na rua durou a madrugada inteira de domingo.

Grande BH

 

Em Matozinhos, na Região Metropolitana, uma festa começou na tarde de sábado e foi até a noite. Ainda na manhã de domingo, o som alto continuava.

Em um campo de futebol, no bairro Fortaleza, em Ribeirão das Neves, várias pessoas foram flagradas jogando.

No Topo do Mundo, em Brumadinho, uma longa fila de carros se formou na tarde deste domingo. Havia dezenas de pessoas umas próximas às outras.

A recomendação dos especialistas continua sendo manter o distanciamento social, o isolamento quando possível e usar as máscaras de proteção para evitar a disseminação do coronavírus.

FONTE: G1 

Deixe um comentário

CPU Lateral, Dias das Crianças
No data was found
No data was found
%d blogueiros gostam disto: