Flordelis passa a primeira noite monitorada por tornozeleira eletrônica

Acusada de ser a mandante do assassinato do próprio marido, deputada federal colocou o dispositivo na tarde de quinta-feira (8). Ela nega as acusações e segue em liberdade porque tem imunidade parlamentar.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) passou a primeira noite monitorada por uma tornozeleira eletrônica. A determinação foi há vinte dias, mas só na tarde de quinta-feira (8) ela foi instalar o equipamento na sede Secretaria de Administração Penitenciária (Seap-RJ) em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.

Flordelis chegou por volta das 15h ao local — duas horas antes do prazo final determinado pela Justiça — e ficou cerca de 10 minutos dentro da sede da Seap para cumprir os trâmites do aparelho eletrônico.

Ela foi intimada para receber o dispositivo eletrônico na noite de terça-feira (6) — a parlamentar recebeu o documento quando estava em casa, na Região Oceânica de Niterói.

Denúncia de mandar matar o marido

Sete filhos e uma neta da deputada também respondem pelo crime.

Flordelis só não foi presa por ter imunidade parlamentar. No entanto, um processo por quebra de decoro está em andamento em Brasília, o que pode acarretar na perda de seu mandato.

O relatório da Corregedoria da Câmara dos Deputados afirma que Flordelis não conseguiu provar que ela não quebrou o decoro parlamentar.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu processo pedindo pela cassação do mandato da deputada.

Deixe um comentário

CPU, LATERAL, ANUNCIE AQUI
No data was found
No data was found
%d blogueiros gostam disto: