Flordelis é internada por excesso de medicação após pedido de afastamento do cargo

eputada Flordelis é internada depois de uso excessivo de medicação, segundo sua assessoria
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

A deputada federal Flordelis dos Santos (PSD-RJ) foi internada nessa 3ª feira (23.fev.2021) no CTI (Centro de Terapia Intensiva) do Hospital Niterói D’or, em Icaraí, no Rio de Janeiro.

Em nota, a assessoria da deputada informou que a internação foi motivada pelo“excesso de medicação tomado” após decisão da Justiça do Rio de Janeiro, nessa 3ª feira (23.fev), de afastar Flordelis do cargo na Câmara dos Deputados.

“A Deputada Flordelis vem sofrendo um linchamento público, antes mesmo do fim da primeira fase do processo que investiga a morte de seu marido, o Pastor Anderson do Carmo, ela vem sendo condenada e humilhada perante a opinião pública, sem nenhum direito de defesa”, disse a assessoria da congressista.

“Flordelis é inocente, nenhuma prova foi revelada contra ela e na última audiência suas filhas além de assumirem a autoria do crime também negaram a participação ou ciência da deputada. Porém, a despeito dos fatos, convicções estão sentenciando o destino de uma mulher integra, honesta, de origem periférica e que tem sua história pautada na defesa da vida”, completou.

Nesta 3ª, o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados instaurou um processo disciplinar contra a Flordelis, que é acusada pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) de ser a mandante do assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

A representação contra a deputada é a 2 de 2021. O colegiado poderá recomendar a cassação de Flordelis ao plenário da Casa.

A decisão da Justiça do Rio de Janeiro seguiu, por unanimidade, o voto favorável ao afastamento proferido pelo relator do caso, o desembargador Celso Ferreira Filho. Para o relator, as ações da deputada ao longo da investigação podem apresentar interferência na apuração criminal.

A decisão será encaminhada à Câmara dos Deputados, que decidirá em plenário se o afastamento será mantido, como determina a Constituição Federal.

Para a assessoria de Flordelis, a decisão foi “injusta”. Eis a íntegra da nota de Flordelis:

Fonte: Poder360

Deixe um comentário

No data was found
Lat. 02 – RADIO
Lateral 03 – Nov. Azul Radio
%d blogueiros gostam disto: