Estudo mostra queda de 94% nos casos sintomáticos de covid com vacina da Pfizer

92% não desenvolveram sintomas graves
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Uma das maiores organizações de saúde de Israel, a Clalit Health Services, divulgou, neste domingo (14.fev.2021), uma queda de 94% nos casos sintomáticos de covid-19 com a vacina da Pfizer/BioNTech.

A organização também afirma que 92% dos pacientes que receberam dose da vacina não desenvolveram sintomas graves da doença.

A pesquisa do Clalit Health Services comparou 600 mil pessoas vacinadas. Dessas, 170 mil têm mais de 60 e 430 mil estão na faixa etária de 16 a 59 anos.

Foi realizada uma comparação com um mesmo grupo, com histórico médico compatível, que não havia recebido nenhuma dose da vacina.

“Isso mostra que a vacina da Pfizer é extremamente eficaz uma semana após a 2ª dose, assim como foi descoberto no estudo clínico”, afirma Ran Balicer, diretor de inovação da Clalit.

 

“Podemos afirmar claramente que a vacina previne doenças graves também entre aqueles com 70 anos ou mais, para os quais não havia dados suficientes no estudo da Pfizer”, disse Balicer.

Ele acrescentou que os dados indicam que a vacina Pfizer se mostra ainda mais eficaz passadas duas semanas ou mais depois da 2ª dose.

A partir de uma semana após a 2ª injeção, a vacina é de 91% a 99% eficaz na prevenção de casos graves de covid-19, concluiu o estudo. Esses números provavelmente serão reduzidos com o passar do tempo, quando mais israelenses serão imunizados.

Maccabi Healthcare Services, outra organização de saúde israelense que vacinou meio milhão de pessoas com as duas doses da vacina Pfizer disse que apenas 544 pessoas, ou seja, 0,1% dos vacinados, foram diagnosticadas com o coronavírus, houve 4 casos graves e nenhuma pessoa morreu. O anúncio foi feito na 5ª feira (11.fev.2021), depois de comparar seus membros imunizados a um grupo de não vacinados.

Pesquisadores do Instituto de Ciência Weizmann também notaram uma queda no número de hospitalizações e doenças graves identificadas anteriormente entre o 1º grupo de idade a ser vacinado, acima de 60 anos, seguido daqueles com 55 anos ou mais. Mas entre os mais jovens, a hospitalização mostrou um aumento, já que a vacinação nesse grupo começou semanas depois.

Israel é atualmente o país com a maior taxa de vacinação proporcional no mundo. Segundo o site Our World in Data, desenvolvido pela Universidade de Oxford. Foram administradas no país 72,6 doses a cada 100 habitantes. No total, 6,28 milhões de israelenses foram vacinados.

FONTE: PODER360

Deixe um comentário

CPU Lateral, Dias das Crianças
No data was found
No data was found
%d blogueiros gostam disto: