EM PLENA PANDEMIA: Deputado vira alvo de repúdio após suposta agressão contra dançarina

Em nota divulgada à imprensa o deputado negou todas as acusações
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Um bate boca dentro de uma casa de eventos envolvendo o deputado estadual Geraldo da Rondônia durante um show em pleno auge da pandemia de COVID-19 em Rondônia e com diversos municípios na fase 2 de distanciamento social, resultou em uma acusação de agressão que culminará com um protesto na tarde desta terça-feira (15) em frente a Assembleia Legislativa do estado de Rondônia – ALE/RO.
A manifestação se deu por conta da acusação feita pela dançarina Bárbara Carolina Silva Knightz, que afirmou ter sofrido agressão do deputado após a apresentação realizada no show do cantor Gabriel Parada, neste último domingo (13), local onde estava Geraldo da Rondônia.
Proposta indecente
De acordo com a dançarina, ela foi interpelada por um assessor de Geraldo da Rondônia com uma proposta considerada por ela como “indecente”, dançar ao lado da mesa do deputado pelo valor de R$ 100.
Ainda segundo a vítima, após a sua negativa ao pedido do assessor, o deputado teria se irritado e começou a ofendê-la, momento seguinte se aproximou e tentou desferir um tapa contra ela, que não pegou no rosto.
Bárbara é dançarina profissional e registrada no sindicato dos artistas profissionais de Rondônia, o SATED, que inclusive emitiu uma nota repudiando o fato.
Repudiado 
Após a divulgação da denúncia nas redes sociais, diversas entidades passaram a emitir notas de repúdio contra a ação do deputado. Partidos políticos como o PT e PODEMOS se manifestaram publicamente a favor de Bárbara.
Entre os atuais vereadores da Câmara da capital do Estado se manifestaram contra a suposta agressão Ada Dantas, Cristiane Lopes, Aleks Palitot, Waldemar Neto.
Na própria Casa de Geraldo da Rondônia, a ALE/RO, a deputada Cássia muleta se manifestou repudiando o ato. Já entre os membros de Rondônia no Congresso Nacional houve o repúdio público do deputado Léo Moraes.
Cartaz da manifestação agendada contra Geraldo da Rondônia
Na corda bamba
O protesto desta terça-feira (15) irá exigir punição caso seja comprovado à agressão psicológica e física supostamente proferida pelo deputado Geraldo da Rondônia. Caso isso aconteça o parlamentar poderá ser denunciado no Conselho de Ética da Casa.
De acordo com a dançarina, o deputado teria a todo momento utilizado o seu  poder de parlamentar para constrange-la.
Esse mesmo deputado é condenado em segunda instância a sete anos de prisão, além da devolução de mais de R$ 56 milhões em impostos sonegados, por crimes contra a ordem tributaria, econômica e contra as relações de consumo.
Casa de Geraldo da Rondônia é revistada durante operação do MP/RO
No último dia 24 de novembro seu gabinete na ALE/RO foi alvo da operação Bonifrate, deflagrada pelo Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária (GAESF) e da 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Ariquemes, com apoio da Polícia Civil e da Secretaria Estadual de Finanças de Rondônia (Sefin).
O outro lado
Em nota divulgada à imprensa o deputado a negou todas as acusações da dançarina e considerou as denuncias propagadas nas redes sociais como “fake news”.
O protesto está previsto para começar às 14h em frente a ALE/RO nesta terça (15).

Deixe um comentário

CPU, LATERAL, ANUNCIE AQUI
No data was found
No data was found
%d blogueiros gostam disto: