DER inicia aterro das cabeceiras da ponte sobre o rio Jamari

Sob o comando da Coordenadoria de Usinas de Asfalto
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
O Governo do Estado de Rondônia, por meio do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER-RO), não mede esforços para garantir melhor infraestrutura nas estradas, exemplo disso, é o início da obra de aterro das cabeceiras da ponte de concreto sobre o rio Jamari, localizada na BR 421, em Ariquemes, garantindo acesso aos municípios de Campo Novo, Monte Negro, Buritis e Guajará-Mirim.
O diretor-geral do DER, Elias Rezende, informa que a finalização da obra faz parte do Plano Estratégico do Governo do Estado e será mais um desafio superado pelas equipes do DER, além da realização de um sonho antigo da população na região do Vale do Jamari, assim como a ponte sobre o rio Urupá em Ji-Paraná entregue em novembro de 2020. “Adiantando o cronograma de execução que estava previsto para o final de março, nossas equipes já estão com a mão na massa. Assim, iniciamos com mais um grande desafio determinado pelo governador, coronel Marcos Rocha, que é a entrega da ponte de concreto com 120 metros de extensão e 10 metros de largura sobre o rio Jamari. A obra beneficiará de forma direta aproximadamente 150 mil moradores da região”, destaca o gestor da pasta.
Ele também informou que, ao contrário da atual ponte utilizada de mão única, que encontra-se sob responsabilidade no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a nova ponte de concreto sobre o rio Jamari terá pista de mão dupla, evitando diversos transtornos aos usuários que trafegam na BR 421.
Sob o comando da Coordenadoria de Usinas de Asfalto do DER (Cousa), o assessor técnico, Adriano Furtunato, informa que a obra da ponte foi iniciada antes do cronograma previsto, pois as primeiras etapas podem ser realizadas durante as chuvas. “Já realizamos o serviço de limpeza em toda a extensão onde será implantado o corpo do aterro das cabeceiras, agora estamos na etapa de movimentação de rochas e entroncamento com pedras. Serviço que permite ser feito no período de chuvas, adiantando o início da execução que estava prevista para março de 2021”, informa Furtunato.
Segundo o planejamento técnico da Coordenadoria, nesta etapa, serão aproximadamente 3.300 viagens de caminhões carregados de cascalho para execução do aterro. Para garantir que o serviço seja realizado com qualidade, após o período de chuva, serão executados os trabalhos de camada de aterro, subleito, sub-base, base, imprimação da base, capa em asfalto CBUQ, pintura da sinalização vertical e horizontal, implantação dos dispositivos de segurança e, por fim, a implantação de dispositivos de drenagem.
Secom

Deixe um comentário

CPU, LATERAL, ANUNCIE AQUI
No data was found
No data was found
%d blogueiros gostam disto: