CRITICAS- Gleisi Hoffmann: discurso de Lira sobre 7 de Setembro “apequenou a Câmara”

Presidente do PT diz que o presidente da Câmara “passou pano” para Bolsonaro...
Facebook
WhatsApp
Twitter

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), criticou na 4ª feira (8.set.2021) o discurso de Arthur Lira (PP-AL) sobre o 7 de Setembro. Em seu pronunciamento, o presidente da Câmara defendeu a pacificação entre os Poderes e não citou os pedidos de impedimento de Jair Bolsonaro (sem partido)….

“Nós queremos cobrar do Arthur Lira um posicionamento mais forte como presidente da Câmara. Ele deveria ter sido forte hoje… firme. Ele não é um poder moderador. Tem um presidente da República que está cometendo crimes e ontem [7 de setembro] cometeu outros crimes contra a Constituição e a democracia. Aliás, um desrespeito ao Congresso Nacional”, disse Hoffmann…

Lira falou, em pronunciamento exibido na 4ª feira (8.set.2021), ser preciso “dar um basta” ao tensionamento entre os Poderes, principalmente em relação a “bravatas” feitas pelas redes sociais, e colocou o Legislativo como “ponte de pacificação entre o Judiciário e o Executivo”. Não mencionou os mais de 130 pedidos de impeachment que já foram protocolados na Casa.

Segundo a presidente do PT, Lira já deveria ter chamado os líderes partidários para avaliar um cenário de impedimento. “Tem que se defender que se devolva essa medida provisória que o Bolsonaro mandou antes do 7 de Setembro que permite fake news. E tinha que abrir um dos processos de impeachment com tantos crimes, até como forma de dizer que defende o STF”, falou em referência a medida provisória assinada na 2ª feira pelo presidente Jair Bolsonaro que altera o Marco Civil da Internet.

Para a deputada, Arthur Lira “passou pano” e “fez um discurso de retranca, que mostrou uma Câmara acovardada”.

“O Congresso é um dos Poderes da República. Nosso dever aqui é defender a Constituição, é defender a democracia, as instituições. Era isso que Arthur Lira tinha que ter feito. De forma firme, sob pena da próxima investida golpista de Bolsonaro seja a de fechar a Câmara que ele mesmo preside”, disse.

Ao PoderDataCast, Hoffmann afirmou que o Partido dos Trabalhadores apoia o impeachment do presidente Jair Bolsonaro:

“‘Nós somos um dos primeiros partidos a ser signatários do impeachment. Um dos articuladores desse grande pedido de impeachment que se deu entrada na Câmara, o chamado superpedido, estamos juntos na articulação e hoje temos uma reunião com os presidentes de partido para ver como podemos avançar. Fiz um pronunciamento na Câmara cobrando o Arthur Lira a abertura de um pedido de impeachment, porque era isso que ele deveria fazer, não esses discursos que apequenou a Câmara que ele fez hoje”, disse.

Gleisi deu entrevista ao PoderDataCast, podcast do Poder360 voltado ao debate de pesquisas eleitorais e de opinião pública. Assista (20min31s):

Deixe um comentário

Imaral – lateral 01 – CPU
Smart Andrade – lat 02 – CPU
IMARAL – Laterall 03 – GIF – ANIVERSARIO
%d blogueiros gostam disto: