Xerife diz que Tiger Woods não vai responder a acusação criminal: “Puramente um acidente”

Astro do golfe escapa de acusação de direção imprudente, mas pode tomar infração de trânsito
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Astro do golfe, Tiger Woods não vai responder a acusação criminal por causa do grave acidente que sofreu na terça-feira, perto de Los Angeles, nos Estados Unidos. Segundo o xerife Alex Villanueva, que supervisiona as investigações do caso, não há evidências que apontem para o crime de direção imprudente. A primeira perícia policial indicou que o americano de 45 anos não ingeriu álcool antes do acidente.

– Isso é puramente um acidente. Não contemplamos nenhuma acusação neste acidente. Isso continua sendo um acidente. Um acidente não é um crime – disse Villenueva, em entrevista coletiva sobre o caso.

Apesar de escapar da acusação criminal, Tiger Woods ainda pode tomar infração de trânsito se os investigadores provarem que ele estava utilizando o celular ou estava distraído ao volante no momento do acidente, o que não se enquadra como um crime. O xerife afirmou também que os investigadores ainda não encontraram a “caixa preta” do carro de Woods, um dispositivo que pode mostrar a velocidade do veículo no momento do acidente.

Carro do golfista é rebocado e retirado do local do acidente — Foto: Reuters

Carro do golfista é rebocado e retirado do local do acidente — Foto: Reuters

O golfista já foi preso em 2017 por dirigir sob influência de entorpecentes após ser encontrado desmaiado no volante de seu carro. Na ocasião, ele afirmou ter sido um resultado não intencional de um medicamento prescrito.

Tiger Woods é astro do golfe — Foto: Reuters

Tiger Woods é astro do golfe — Foto: Reuters

Tiger Woods foi submetido a uma cirurgia bem sucedida na noite de terça-feira em decorrência das fraturas sofridas no acidente. De acordo com um comunicado médico divulgado já na madrugada desta quarta, o astro do golfe teve lesões expostas em duas partes da perna direita e foi necessária a introdução de uma haste na tíbia atingida com a finalidade de estabilizar os ossos reparados. As lesões nos ossos do pé e tornozelo foram estabilizadas com uma combinação de parafusos e pinos.

– O Sr. Woods sofreu lesões ortopédicas significativas na extremidade inferior direita, que foram tratadas durante uma cirurgia de emergência por especialistas do Harbor-UCLA Medical Center em trauma ortopédico. As fraturas expostas cominutivas que afetam as porções superior e inferior da tíbia e dos ossos da fíbula foram estabilizadas pela inserção de uma haste na tíbia. Lesões adicionais nos ossos do pé e tornozelo foram estabilizadas com uma combinação de parafusos e pinos. O trauma no músculo e tecido mole da perna exigia a liberação cirúrgica da cobertura dos músculos para aliviar a pressão devido ao inchaço – informou o doutor Anish Mahajan, diretor médico do Diretor Médico do Harbor-UCLA Medical Center, na Califórnia.

Carro de Tiger Woods após acidente — Foto: Reprodução

Carro de Tiger Woods após acidente — Foto: Reprodução

Na carreira, Woods já venceu 15 Majors, conjunto de torneios considerados os mais importantes do mundo. Chamado, por muitos, como o melhor golfista de todos os tempos, ele é o segundo maior campeão de Major da história, ficando atrás apenas do também americano Jack Nicklaus, com 18 conquistas.

Após um período de 11 anos de seca, Woods voltou a conquistar um torneio de peso em 2019, no Aberto dos Estados Unidos, em Augusta, um dos 4 majors do circuito mundial de golfe. A conquista o incentivou a buscar uma vaga olímpica nos Jogos de Tóquio. Woods, porém, sofre com problemas nas costas desde 2015. As lesões o tiraram dos Jogos do Rio 2016, quando o golfe voltou a fazer parte do programa olímpico depois de décadas de ausência. Em janeiro, passou pela quinta cirurgia nas costas, o afastando das Olimpíadas deste ano.

Fonte: G1

Deixe um comentário

CPU Lateral, Dias das Crianças
No data was found
No data was found
%d blogueiros gostam disto: